quinta-feira, 3 de abril de 2014

Video aulas sobre GIMP


Ótimos videos para quem está iniciando no GIMP e é usuário Linux:



Você pode acompanhar mais vídeos no canal do You Tube "Livre Labs".
Clique aqui para acessar:
https://www.youtube.com/channel/UCotwwUkKH2h0f-GQhugZbnA



quinta-feira, 27 de março de 2014

Rabisco Livre - Profissionais de artes visuais que utilizam Softwares Livres!


Rabisco Livre – Arte visual em software livre

Foi oficialmente lançada a comunidade de profissionais que utilizam Softwares Livres e trabalham  na divulgação, aprendizado e aprimoramento do uso destes softwares, tanto no Linux, como no MacOS ou no Windows. Venham nos visitar e acompanhar nosso trabalho no Google+
https://plus.google.com/communities/100078793286016871631
Saiba mais

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Biocyberdrama seguindo adiante...

Recebo sempre ótimas notícias do meu parceiro Edgar Franco, o "Cyberpagé", sobre a caminhada do nosso álbum BIOCYBERDRAMA. Hoje, mais uma notícia legal: A publicação foi citada - com o respeito que merece- pelo Manoel de Souza na "Mundo dos Super-Heróis" #52 ( Março 2014), página 63.
Essa saga é mesmo imperdível! 


sábado, 22 de fevereiro de 2014

Aquarela no GIMP?



Já há algum tempo, venho tentando desenvolver uma técnica de pintura digital no GIMP através da qual se possa obter efeitos bem parecidos com os da aquarela. A ideia é chegar o mais próximo possível desse tipo de pintura utilizando as ferramentas e outros recursos que atualmente temos no programa. Nessa mesma direção, tem também trabalhado Américo Gobbo. Experiente construtor de pincéis digitais estáticos ou os do tipo “animados”, que agrupam uma série de imagens que se intercalam em sequência seguindo parâmetros pré estabelecidos permitindo obter-se resultados surpreendentes! Esperamos conseguir nosso intento em breve.

Apresento aqui algumas imagens e vídeos. Nesses vídeos, procuro mostrar, no primeiro, o mais simples, a base dessa técnica que está sendo desenvolvida com o uso das ferramentas “Aerógrafo” ( Airbrush), “Borrar” (Smudge) e com a “Borracha” (Eraser), juntamente com algumas Dinâmicas de pincéis ativadas que permitem uma melhor naturalidade às pinceladas. O resultado das ações da ferramenta “Borrar” com a função “Espalhamento” ativada nas Opções de ferramentas e ou a Dinâmica no modo “Aleatório”, sugerem efeitos de água espalhando a tinta sobre o “papel” ( que é uma textura com característica de papel para aquarela, aplicada numa camada à parte. ). O toque suave da “Borracha” simula as áreas onde a água deixa a tinta mais rala, desbotada. Tenho utilizado também o filtro “Detectar Borda” – degradê – valor 3.5 – modo “mancha” que é aplicado numa camada da imagem pintada, duplicada, como é mostrado no video. Esse passo é puramente opcional. Embora o filtro permita que seja reforçada a impressão da tinta acumulada nas bordas das pinceladas, nem sempre é possível conseguir isso com naturalidade. Esse filtro e essa etapa, estão em estudo e experimentação.

Por enquanto, os resultados ainda não me agradam muito, mas, espero conseguir algo bem mais convincente.


Video 1- Teste simples para demonstrar a base da técnica. 

Video 2 - Teste mais elaborado e aplicação do filtro para realçar as bordas.

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

AzDrawing e AzPainter no Linux - Análise


Azdrawing
Esse é um programa apropriado para desenho, em geral, e para arte-final de Histórias em Quadrinhos ou Mangá. A primeira impressão que tive foi a de que é possível utilizá-lo até mesmo profissionalmente. O programa oferece ferramentas úteis para o que se destina, tais como: Pincéis e texturas nativas, ou que venham a ser criadas pelo utilizador; Há um número razoável de opções disponíveis para configurar os pincéis; Uma das mais interessantes é a de controlar a precisão do traço. Oferece os recursos básicos e necessários para trabalhar também com camadas; É possível inverter e também girar a visualização da imagem enquanto se trabalha; Há filtros interessantes e até uma série, apropriada para a aplicação de alguns dos efeitos muito utilizados em Mangás; Há como usar formas e manejar bem curvas Bezier. Enfim, embora seja um programa leve e sem sofisticação, é até surpreendentemente bem completo para quem deseja trabalhar com arte-final em Mangás ou outros tipos de Quadrinhos. Para mim, foi muito gratificante saber que foi portado para o linux. O programa está indicado para rodar na versão 12.04 do Ubuntu, entretanto, tenho feito os testes numa versão do Lubuntu 13.04, com ambiente gráfico LXDE/OpenBox, instalada em um pen drive de 16GB( Não é um uso tipo “Live”, é uma instalação real ). Espero que seja bem divulgado e muito utilizado. É uma pena que tanto o AzDrawing como o AzPainter corram o risco de ficarem “jogados, num limbo”, por desconhecimento de sua existência, ou por desinteresse, ou mesmo falta de utilizadores! Espero estar errado nessa minha colocação.

AzPainter
Indicado para coloração de desenhos e pintura digital, também é um programa que reúne leveza extrema mas algumas funções a mais que o anterior. Além da maioria daquelas citadas no AzDrawing, traz um menu de configurações de pincéis mais elaborado e com possibilidades de trabalhar tanto a parte do desenho, da arte-final, assim como da coloração que abrange a pintura comum e efeitos diversificados, que simulam a aquarela digital, por exemplo. Penso que, somente com o AzPainter, é possível fazer todo o trabalho que o Drawing faz. Em ambos, é possível utilizar a janela principal fixa, com as paletas de ferramentas e os vários diálogos de encaixe flutuantes sobre ela, ou usar tudo separadamente, em várias áreas de trabalho ou em um monitor adicional.

Problemas com Mesas Gráficas
OBS.: Os problemas reportados ocorreram nas versões 1.2 do AzDrawing e na 1.0.0 do AzPainter.
Utilizado com uma mesa Wacom Intuos4, média, o desempenho é muito bom. Acredito que seja da mesma forma com todos os outros modelos Wacom.
Tentei utilizar o programa com mesas gráficas “non-wacom”, no caso, uma Genius Mouse Pen 8x6 (com tecnologia UC-Logic ) e uma outra mesa Genius, a EasyPen 610X ( também com tecnologia UC-Logic )e a pressão não funcionou corretamente. O traço começa com um grande “borrão e um traço tremido e fino logo depois dele, Noutras vezes, a pincelada cobre toda a tela com a cor preta. Ao insistir, o programa trava e afeta todo o sistema! Então, é preciso encerrá-lo pelo terminal. Algumas mesas non-wacom, como me foi explicado por um desenvolvedor, não “avisam" corretamente a alguns programas que elas tem e que vão aplicar a função de pressão no ato da pincelada, e isso pode gerar um borrão ao iniciar a pincelada, ou ao terminá-la. É necessário então, que seja implementada uma função que detecte a pressão da caneta e da mesa corretamente pelo programa, ou algo que faça com que o programa “ignore a primeira pincelada” e, em seguida, este deve ter como administrar a pressão. O curioso é que o problema ocorreu depois que utilizei a Intuos4.
No Menu- Options, encontramos, em “Devices Settings” todos os “input devices” ( ratos -mouses- e mesas gráficas) usados antes e no momento atual. Podemos deletar as configurações automáticas que o programa fez para as mesas que possam ter sido utilizadas anteriormente, mas isso não funcionou corretamente no meu teste. Parece que não teve nenhum efeito.

De nada também resolveu ações como: reiniciar o programa, ou a sessão,ou mesmo reiniciar o sistema após deletar as antigas entradas salvas em “Devices Settings”.
Já com mesas Gráficas que levam tecnologia Waltop testei com a Kanvus Light64 e uma Trust TB7300, e funcionaram perfeitamente! Isso quer dizer que, muito provavelmente, funcionarão com todos os modelos C3Tech, com os três modelos da Trust, vendidos no Brasil, atualmente ( a maioria dos modelos de mesas Trust usam tecnologia Waltop): e alguns modelos da Kanvus, tipo as pequenas mesas “flex”- Kanvus Light64. Por último também o modelo da Genius, o GPen F509 )
Seguem alguns vídeos que selecionei para ilustrar esse texto. Acredito que ambos os programas podem atender muito bem àqueles que não gostam de muita complexidade e que, mesmo com “menos” sabem fazer ”mais”. Lembro que, rodam muito bem em ambientes leves e em computadores mais modestos. Acredito que venham a ser utilizados em “tablets", se já não o são. Espero que se interessem em testar e divulgar. Claro, por sua própria conta e risco, já que, se rodou no meu sistema e nas condições em que testei, pode não ocorrer o mesmo em outras.

Links interessantes:
AZEL Software: Site da criadora dos dois programas ( em Japonês )
http://hp.vector.co.jp/authors/VA033749/linux/index.html
Blog e Alex Dukal. Artista se dedica a divulgar e explicar como utilizar o programa, com tutoriais e também disponibiliza pincéis para download.
http://mundoazdrawing.blogspot.com.br/

Outros sites/blogs
http://seinick.deviantart.com/art/AZdrawing-Run-cycle-322180577 ( animação dom AzDrawing )
http://www.taringa.net/comunidades/codibujante/1693040/Entintado-Tradicional-y-Digital.html
http://cabrol-art.blogspot.com.br/2011_11_01_archive.html

Videos:
http://www.youtube.com/watch?v=hMhNfLLFsx4

amp;version=3">

http://www.youtube.com/watch?v=0JSRWLrcQpM